Alta Performance - Vamos falar sobre o Tempo e Priorização?

Para falarmos sobre priorização temos um caminho a ser percorrido.

Por Karina Izzo

Em minha experiência, as pessoas se preocupam e focam “no que “e” quando” fazer, mas direcionam pouca energia para o “porquê” fazer o  que  precisam. E para definirmos as prioridades vamos olhar para os fatores que nos ajudam.

Falar de priorização é falar sobre Gestão do Tempo e tudo o que envolve nossa Vida. A Gestão do Tempo possui quatro passos fundamentais que impactam em sua produtividade e performance.

1.

Passo 1 – Reflexão

Refletir sobre seu processo de priorização, tem a ver com: olhar para você, seus desejos, suas relações, sua saúde, seu trabalho, sua família, e desenvolver seu autoconhecimento, para perceber onde você coloca mais foco e energia ao fazer suas atividades e como manter suas rotinas.

Onde está seu foco e atenção? Em atividades produtivas que te dão resultado ou em atividades que te fazem perder tempo. Qual é a consciência que você tem sobre isso?

Então, vamos continuar!

Podemos, também, refletir sobre nossas crenças e devemos considerar aquilo que escutamos sobre o tempo e que também tem uma  grande influência, em nossas escolhas e  priorização:

  • O tempo é escasso: a quantidade de demandas está adequada? Em excesso?
  • O tempo é perecível: quais são os eventos importantes para você dos quais participa? Como você lida com os roubadores de tempo?
  • O tempo é relativo: qual é o valor de seu tempo? Para entender melhor o valor de um mês, por exemplo, pergunte a uma mãe de um bebê prematuro. Qual será a relação dela com o tempo?
  • O tempo é valioso: por ser escasso e perecível, o tempo torna-se valioso. O tempo é um recurso e através da boa utilização dele, nós podemos planejar e realizar projetos. Não podemos separar o tempo da Vida. O tempo pode ser um grande aliado ou inimigo do sucesso pessoal e profissional.

 

2.

Passo 2- Planejamento

Um bom planejamento do meu tempo contempla a consciência que eu tenho sobre mim, sobre minhas ações, sobre meus resultados.

Para planejarmos nossa Vida, após a reflexão, vamos olhar para três pontos fundamentais.

  • Objetivos claros: ter clareza do resultado que eu quero alcançar.
  • Valores: as coisas que eu me proponho a fazer, estão alinhadas aos meus valores? Tudo se torna mais interessante e em fluxo positivo, quando estou confortável com meus princípios.
  • Propósito: Ter um propósito, um porquê é fundamental. Qual é seu por quê? O que alimenta e dá movimento a sua Vida?

Estes três pontos formam uma boa estrutura para a organização do tempo e tem impacto direto na tomada de decisão.

A partir da reflexão e planejamento, podemos trabalhar a priorização

3.

Passo 3 – Priorização

A partir de nossas reflexões e planejamento, temos condições consistentes de trabalhar nossas prioridades. O que fazer primeiro e por quê?

De acordo com a Matriz do Tempo, apresentada no livro “Os 7Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, do autor Stephen Covey, podemos organizar nossas prioridades, pelo grau de importância e urgência que damos a elas. De acordo com a Matriz do Tempo, nossas atividades estão alocadas em 4 (quadrantes) categorias/ prioridades:

Muitas de nossas atividades do dia a dia, são classificadas e priorizadas de maneira não eficaz. E como podemos agir eficazmente para gerir nosso tempo?

De acordo com este raciocínio existem atividades que devemos gerenciar, outras, importantes que devemos focar. Algumas delas podemos minimizar nossa atenção e outras evitar.

Por tanto, nossa priorização e o uso adequado do nosso tempo, depende também da forma como nos comportamos em relação a isto.

 O passo seguinte, nos ajuda a evoluir em nosso processo de aprendizado.

4.

Passo 4 – Autoavaliação

Para uma pessoa que quer desenvolver habilidades, é importante sempre estar revendo e melhorando continuamente seu aprendizado.

 A Autoavaliação pressupõe que você faça novas reflexões, novo planejamento e reveja suas prioridades, como um grande ciclo de aprendizado contínuo, para a realização de novas ações consistentes, para novos resultados.

 

Concluindo, quero deixar aqui um pequeno trecho, para seguirmos em reflexão e Cuidar do nosso Tempo!

Nem toda inatividade leva ao descanso
nem toda atividade produz resultado,
pois falta do que fazer não significa repouso
como excesso de tarefas podem
não significar trabalho.

Conheça nossos Autores

.
Karina Izzo
Karina Izzo é Consultora Organizacional, Coach de Executivos e Knowledge Recorder.
Karina IzzoConsultora Organizacional

Imprimir