Empresas do Vale do Silício estão disputando esses 4 tipos de profissional

Por Carlos Lacerda

Muita gente imagina que para trabalhar naquela empresa dos sonhos é preciso ter bons títulos acadêmicos no currículo - como um curso em Harvard, ou no MIT, ou mesmo numa famosa e caríssima instituição de ensino brasileira - e boas experiências em empresas de grande porte. Mas para o físico brasileiro Marcelo Gleiser e tantos outros estudiosos no assunto, cada vez mais o mercado e as empresas disruptivas estarão de olho nos profissionais que vão além dos seus títulos e efetivamente conseguem entregar toda a diversidade e possibilidades próprias do ser humano. Para Gleiser o foco será cada vez mais nas pessoas, e não nos diplomas*. Pensando nisso, buscamos identificar 4 perfis que hoje se destacam e rapidamente conseguem crescer nos ambientes mais inovadores das empresas mais disruptivas. São eles:

QUEM RESOLVE PROBLEMAS

Como se diz por aí, tem gente que tem um problema para cada solução, mas o profissional que hoje se destaca é justamente o oposto: aquele tem uma solução (ou pelo menos disposição em buscar uma solução) para cada obstáculo ou desafio que encontra no dia a dia. Salte os obstáculos e siga em frente!

QUEM DEMONSTRA INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Trabalhar em grupo é mais do que uma necessidade, é uma realidade, então profissionais que valorizam o autoconhecimento com o objetivo de desenvolver sua inteligência emocional, são profissionais mais bem preparados para os desafios do dia a dia e para os conflitos que podem surgir dentro e entre equipes. Conheça suas reações para tomar as melhores atitudes!

QUEM É FLEXÍVEL

Se formou em RH, mas quer trabalhar com Marketing? Ótimo, as empresas querem que você tenha a capacidade de se manter atualizado e aberto aos novos conhecimentos muito além da sua área de formação. Profissionais com flexibilidade cognitiva "pensam fora da caixa"porque não se prendem às antigas regras do jogo, mas permitem que seu cérebro busque novas estratégias e caminhos para atingir determinados objetivos. Esqueça o "sempre foi assim"e procure um novo caminho!

E você, está preparado para se tornar um profissional disputado? Ou ainda coleciona títulos acadêmicos?

* https://valor.globo.com/carreira/noticia/2019/12/19/no-futuro-a-aposta-sera-na-pessoa-e-nao-no-diploma.ghtml ou as ferramentas oferecidas na página.

QUEM SABE TOMAR DECISÕES

Olhar o problema e avaliar seu impacto de nada adianta se você não tiver segurança e iniciativa de tomar a decisão, e isso o mais rápido possível. O julgamento e a tomada de decisão devem ser precedidos de uma avaliação rápida, porém completa. E a tomada de decisão deve refletir e estimular benefícios mensuráveis em todo o ecossistema. Preveja o impacto das suas decisões e prepare o time!

Conheça nossos Autores

.
Carlos Lacerda
Formado em Relações Internacionais, Mestre em Relações Internacionais com dissertação sobre economia (UFF), pós-graduado em Gestão Empresarial (UNESA). Atua como docente em cursos de pós-graduação ministrado disciplinas ligadas aos temas de gestão de pessoas, gestão de conflitos, educação corporativa, planejamento empresarial, marketing e vendas, comércio exterior e economia.
Carlos LacerdaConsultor Especialista em Marketing e Vendas

Imprimir